12 de Dezembro de 2009 – Meu primeiro encontro ao “vivo” com James Hunter

Uma Abordagem do Líder Servidor
06/09/2017

Meu primeiro encontro “ao vivo” com James Hunter foi no dia 12 de Dezembro de 2009, ele daria uma palestra neste dia no Grand Hyatt Hotel em São Paulo. Também foi a primeira vez que ele conheceu todos os atores e personagens do seu livro que havia se transformado em Peça Teatral.

Foi um grande encontro recheado de emoções, carinho, atenção e também tivemos um maravilhoso momento de oração iniciado por meu querido amigo de jornada Tommy Nelson e James também orou em agradecimento a Deus por aquele momento tão especial.

Já havia lido e estudado os dois livros de Hunter, e para completar aquele dia maravilhoso, tive o privilégio de assistir a palestra, sendo marcante pelos ensinamentos transmitidos.

A simplicidade apresentada da liderança servidora estava patente nas palavras de James, mas o maior desafio e ousadia, é aplicá-la.

Resumindo a palestra de James Hunter…

  • Não se muda os outros, muda-se a si mesmo;
  • Não há como crescer sem mudar;
  • Devemos aprender a ouvir para mudar;
  • Sem pessoas não há negócios;
  • Os líderes devem fazer as pessoas desenvolverem-se;
  • O relacionamento interpessoal é importantíssimo;
  • Devemos inspirar e valorizar o colaborador;
  • O bom é inimigo do ótimo;
  • Num mundo de melhoria contínua, quem fica parado, está piorando;
  • Um conjunto de grandes líderes servidores faz-se uma grande empresa;
  • Liderança não é gestão;
  • Liderar é a habilidade de influenciar as pessoas;
  • Ninguém “erra”. Ou acerta ou aprende;
  • Respeito e valorização são chaves para a liderança servidora;
  • É insanidade continuar fazendo as coisas do mesmo jeito e querer que o resultado seja diferente;
  • Liderança é fazer tocar o coração, a mente e o espírito do subordinado. Sabemos transmitir conhecimento, mas sabemos tocar corações e mentes?
  • Regra de Ouro: Trate as pessoas como gostaria de ser tratado;
  • Seja o chefe que você gostaria de ter;
  • Seja o pai que você gostaria que seu pai fosse;
  • O que eu preciso de meu chefe? Descubra e aplique essas qualidades com os subordinados;
  • Grandes líderes de grandes empresas pesquisados se mostraram: silenciosos; reservados, até um pouco tímidos;
  • Humildes (não com complexo de inferioridade. Não é que eles pensavam pouco de si mesmos, mas sim, pensavam menos em si mesmos. Eles serviam aos subordinados;
  • Liderança é fazer a coisa certa, é vencer a batalha entre o que você quer fazer e o que é certo fazer;
  • Liderança Servidora não é ser escravo do subordinado; não é fazer o que os outros querem. É fazer aquilo que os subordinados precisam. O líder servidor cobra e recompensa o funcionário, dependendo do desempenho, mas sempre apoia;
  • O líder deve esperar o melhor resultado de seu funcionário! Ninguém quer fazer parte de algo medíocre. As pessoas querem fazer parte de algo especial. Ninguém quer ser exigido somente no mínimo possível. Os grandes líderes buscam constantemente a excelência. Você deixa as coisas melhores de que quando pegou? Esse é o teste de sua liderança: fazer com que as coisas fiquem melhores! Todos são líderes, e não só os chefes;
  • Todos deixam marcas nos outros: não é preciso ser chefe para ser líder;
  • Um conjunto de líderes faz uma grande empresa. Cada um na sua área. Todo colaborador deve assumir que a empresa é dele, dando 100% de si;
  • Só use palavras quando for absolutamente necessário. São as ações que contam;
  • Você deve ter as pessoas certas por perto, as grandes empresas crescem devagar, junto com as pessoas. Por isso, elas procuram os melhores;
  • Você deve ter as pessoas certas, nos lugares certos;
  • Você deve retirar as pessoas erradas de perto de você, pense em quantas pessoas dependem do resultado da empresa. Vale a pena preservar alguém só por não querer retirá-lo da empresa e colocar todos os outros em risco?
  • Você deve entender que os colaboradores certos são seus maiores ativos, mas não todos os colaboradores;
  • Liderança é a habilidade de influenciar as pessoas para trabalharem com entusiasmo a fim de atingir meta para o bem comum, com um caráter que inspira confiança;
  • Habilidade: é algo que se aprende, mas você deve querer mudar para aprender;
  • Influência: é a marca que você deixa. A qualidade número um do líder é a humildade;
  • Caráter: é a pessoa que você é quando ninguém está vendo (Dwight Moody). É a maturidade moral. O caráter nos permite escolher a resposta a determinado estímulo. Os animais não têm escolha moral, eles agem por instinto. O ser humano pode escolher a coisa certa, mesmo que seja a mais difícil. De acordo com estudos realizados, fazemos mais de 1.500 escolhas de caráter por dia;
  • Grandes líderes frequentemente analisam suas ações e seu caráter;
  • Liderança é caráter em ação. É fazer a coisa certa, é reconhecer as pessoas que o cercam, é encorajar, é ser humilde, falar a verdade, ser honesto;
  • Não se desenvolve habilidades de liderança intelectualmente, e sim praticando. É do cérebro para o coração, e do coração para as ações;
  • Se você realmente se importar com os outros, não fale, demonstre, empurre o outro na direção certa. Não é o que eles querem, e sim o que eles precisam;
  • Poder é a habilidade de forçar ou obrigar os outros a fazerem a sua vontade, mesmo que eles não queiram;
  • O dilema da pirâmide tradicional da hierarquia: o problema é que quem está na parte debaixo da pirâmide, em vez de focar na missão, foca em agradar quem está acima. É uma cultura de baixa confiabilidade. Chamado gerenciamento gaivota: fica voando e fazendo barulho;
  • A função do líder é tirar os obstáculos do caminho do subordinado, para que ele cumpra sua missão;
  • Quando usamos o poder, a autoridade falhou;
  • Se você precisar lembrar as pessoas que você tem poder, então você não tem;
  • Liderar é encontrar as necessidades das pessoas que estão ao seu lado;
  • A sua liderança é definida pela conquista que você tem por meio dos outros e por meio do que você conquista individualmente;
  • Pessoas ruins não respondem à autoridade, somente ao poder. O poder destrói o relacionamento. Muitas vezes temos que usar do poder, mas nesse caso a autoridade se quebrou;
  • Oo novo paradigma da pirâmide da liderança: o colaborador trata o cliente da maneira que é tratado pelo chefe;
  • Amor é se doar aos outros, dedicar-se, atendendo às suas necessidades. Eu não tenho que gostar de meus colegas e funcionários, mas como líder, eu devo amá-los;
  • O amor é o ato de dedicar-se aos outros(um comportamento de amor, e não um sentimento), por meio da identificação e do atendimento às suas necessidades legítimas, buscando maior benefício.

Para recordar, mas perdoe pela qualidade da imagem…

Primeira foto do encontro com James no Hyatt Grand Hotel com o elenco da peça

 

Março 2010 – Foto oficial com todo elenco e James Hunter – Primeira vez que James assistiu a peça e afirmou: É o meu livro! 

Grande abraço

Vagner Molina
Produtor Geral da Peça Teatral “O Monge e o Executivo”

 


Os comentários estão encerrados.

Assista no Teatro!
WhatsApp chat